Blog Mix3Arts Scrapbook, Patchwork, Acessórios para Confeitaria e Bijuterias

7 de fevereiro de 2013

Novidades Mix3Arts – Fevereiro 2013

Filed under: Fevereiro 2013 — admin @ 13:05

10 O mês de Fevereiro, apesar de curto, estamos trazendo muitas novidades.. e também curtindo o Carnaval!!!.. e é claro marcando também com o início das aulas em todo o País!. Temos produtos dos dois temas super legais. Navegue na www.mix3arts.com.br… muitos produtos estão sendo acrescentados esse mês!

Em destaque

Banner

Banner 3

Banner 2


Descubra o mundo através da arte!!

HOLANDA – DUTCH
Azulejos de Delft/ Delft Tiles
Este é o azulejo holandês chamado “quadrado” (kwadraattegel)ou “diamante”.
Sua borda tem essa decoração em linhas diagonais nas quinas de cada peça, que em conjunto, formam losangos. Foi usado desde o século 16. Essa forma de diamante é bem antiga e foi usada nos azulejos espanhóis e italianos no século 14 e 15.
No início do século 17, vemos esse tipo de azulejo na Holanda com temas de animais ou potes de flores.

Flor Tulipa
As tulipas são flores belíssimas e que cativaram um país inteiro: a Holanda. Desde que chegaram a esta nação européia, seu cultivo despertou interesse, paixão e até mortes. A coisa ficou tão grave que em torno de 1620 o governo holandês teve que baixar regulamentos duros para o mercado de produção e comercialização de tulipas visando frear a violência e a especulação em torno da planta e de seus bulbos. Antes da intervenção do governo, pessoas davam tudo o que tinham por um único bulbo de uma variedade rara da planta e havia até tráfico de bulbos. As tulipas são conhecidas também como as mensageiras da primavera.

Durante a Segunda Grande Guerra, houve uma enorme escassez de comida na Holanda ocupada pelos alemães, a saída do povo contra a fome foi comer os bulbos das tulipas cozidos como batatas, em bolos e na forma de um pó torrado que era bebido como café.

Existem hoje mais de 2000 variedades de tulipas nas mais diversas cores. As mais comuns são a vermelha, a rosa, a amarela, a laranja e branca; mas há matizes e misturas enormes, flores bicolores e com outras variações a tulipa negra (que não é exatamente negra, mas recebeu esse nome). A tulipa Rembrandt, uma tulipa bicolor lindíssima tem hoje seu cultivo proibido na Holanda, justamente pelo vírus que provoca a mutação que lhe confere a cor diferente e misturada. A Holanda exporta dois bilhões de bulbos anualmente para oitenta países onde as tulipas são cultivadas

PRODUTOS DA MIX3ARTS DESSE TEMA
CLIQUE NAS IMAGENS
collage robert kaufman

CURIOSIDADES
Países Baixos – DUTCH – HOLANDA

Localização dos Países Baixos (em vermelho)
No continente europeu (em cinza)
Na União Europeia (em branco)
Capital
. Amesterdão¹ PT –Amsterdã BR
Cidade mais populosa Amesterdão

. Língua oficial Neerlandês²
. Governo Monarquia constitucional
– Monarca Beatriz
– Primeiro-ministro Mark Rutte
– Vice-primeiro-ministro Lodewijk Asscher
Independência da Espanha
– Declarada 26 de julho de 1581 (431 anos)
– Reconhecida 30 de janeiro de 1648 (364 anos)
Entrada na UE 25 de março
Área
– Total 41 528 km² (131.º)
– Água (%) 18,41
– Fronteira Alemanha e Bélgica

.  Alfabetização 99,0% (19.º)
. Moeda Euro3 (EUR)
Clima Temperado Marítimo ouTemperado Oceânico

Países Baixos (em neerlandês: Nederland, literalmente “país baixo”) é uma nação constituinte do Reino dos Países Baixos localizada na Europa ocidental. O país é umamonarquia constitucional democrática parlamentar banhada pelo Mar do Norte ao norte e a oeste, além de fazer fronteira com a Bélgica ao sul e com a Alemanha a leste. A capital é Amsterdão (português europeu) ou Amsterdã (português brasileiro) e a sede do governo é Haia. Os Países Baixos são frequentemente chamados de Holanda, o que é tecnicamente impreciso, já que as Holandas do Norte e do Sul são duas de suas doze províncias. O gentílico holandês é o normalmente utilizado para se referir ao povo, à língua e a qualquer coisa que pertença aos Países Baixos, embora mantenha a ambiguidade. Neerlandês é o gentílico não-ambíguo, alternativo.
Geograficamente, os Países Baixos são um país de baixa altitude, com cerca de 27% de sua área e sessenta por cento de sua população situados abaixo do nível do mar.[4][5]Áreas significativas foram obtidas através da recuperação de terras e preservadas através de um elaborado sistema de pôlderes e diques. Grande parte dos Países Baixos é formada por um grande delta, o delta do Reno e Mosa.
Os Países Baixos são um país densamente povoado. É conhecido pelos seus moinhos de vento, tulipas, tamancos, cerâmica de Delft, queijo gouda, artistas visuais, bicicletase, além disso, pelos valores tradicionais e virtudes civis, tais como a sua tolerância social, tendo se tornado conhecido por sua política liberal em relação à homossexualidade,drogas, prostituição, eutanásia e aborto. É um dos países com melhor qualidade de vida do mundo, fator pelo qual possuí um dos melhores Índices de Desenvolvimento Humanoda Europa e do mundo, segmentado em sua forte política de assitencia social e direitos considerados essenciais, como educação, saúde e segurança de qualidade, garantidos em nível máximo à seus habitantes. O país possui uma das economias capitalistas mais livres do mundo, 12ª posição entre 157 países de acordo com o Índice de Liberdade Econômica.[6]
Entre outras afiliações, o país é membro fundador da União Europeia (UE), da OTAN, da OCDE, da OMC e assinou o Protocolo de Quioto. Junto com a Bélgica e comLuxemburgo, o país constitui a União Económica do Benelux. O país é palco de cinco tribunais internacionais: a Corte Permanente de Arbitragem, o Tribunal Internacional de Justiça, o Tribunal Penal Internacional para a antiga Jugoslávia, o Tribunal Penal Internacional e o Tribunal Especial para o Líbano. Os quatro primeiros estão situados em Haia assim como a sede da agência da UE de informação criminal, a Europol. Isto levou a cidade a ser apelidada de “capital judiciária do mundo”.[7] [editar]História
Habsburgos, República, dominação francesa e Reino
Ver artigos principais: República das Sete Províncias Unidas dos Países Baixos, República Batava e Reino da Holanda

Imagem de satélite dos Países Baixos.
Um aspecto notável do país é o fato de ser extremamente plano. Aproximadamente metade do território fica a menos de 1 metro acima do nível do mar, e boa parte das terras estão de fato abaixo do nível do mar. O ponto mais baixo, Nieuwerkerk aan den IJssel, perto de Roterdão, localiza-se a um nível de 6,76 m abaixo do nível do mar. O ponto mais alto, Vaalserberg, na fronteira sudeste, localiza-se a uma altitude de 321 m. Muitas áreas baixas estão protegidas por diques e barragens. Partes dos Países Baixos, inclusive quase toda a moderna província daFlevolândia, foram conquistadas ao mar – estas áreas são conhecidas como pôlderes.[23]
O país é cheio de canais e o transporte fluvial torna-se um dos principais meios de exportação e importação. A localização geográfica dos Países Baixos é bastante favorável em relação à Europa. Do aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, é possível chegar a Berlim, Londres ou Paris em apenas uma hora de voo. O país é dividido em duas partes principais pelos rios Reno (Rijn),Waal e Mosa (Maas). Há muitos dialetos falados a norte e sul desses grandes rios. Os ventos predominantes no país são de sudoeste, o que causa um clima marítimo moderado, com verões agradáveis e invernos suaves.
Inundações

Um moinho de vento na Frísia.
Ao longo dos séculos, o litoral holandês mudou consideravelmente como resultado da intervenção humana e de desastres naturais. O mais notável em termos de perda de terra foi a tempestade 1134, que criou o arquipélago da Zelândia, no sudoeste. Em 14 de dezembro de 1287, a inundação de Santa Lúcia afetou os Países Baixos e a Alemanha, matando mais de 50 mil pessoas em uma das inundações mais destrutivas já registradas na história.[24] A última enchente importante nos Países Baixos ocorreu no início de fevereiro de 1953, quando uma grande tempestade causou o colapso de vários diques no sudoeste do país. Mais de 1.800 pessoas morreram afogadas nas inundações que se seguiram. O governo neerlandês decidiu posteriormente em um programa de larga escala de obras públicas (o “Projeto Delta”) para proteger o país contra futuras enchentes catastróficas. O projeto levou mais de 30 anos para ser concluído e considerado pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis uma das sete maravilhas do mundo moderno.[25]

Os Países Baixos são o 30º país mais densamente povoado do mundo, com 395 habitantes por quilômetro quadrado, ou 484 habitantes por quilômetro quadrado se apenas a área terrestre for contada. É o oitavo país mais densamente povoado da Europa, com uma densidade populacional de 393/km². A Randstad é a maior aglomeração urbana do país, localizada no oeste e com as quatro maiores cidades: Amsterdã, na província da Holanda do Norte, Roterdã e Haia, na província da Holanda do Sul, e Utrecht, na província de Utrecht. A Randstad tem uma população de 7 milhões de habitantes e é a sexta maior área metropolitana da Europa.

Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais

Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais no Rio de Janeiro :

1998 – Mangueira

1999 – Imperatriz Leopoldinese
2000 – Imperatriz Leopoldinese
2001 – Imperatriz Leopoldinese
2002 – Mangueira
2003 – Beija-Flor
2004 – Beija Flor
2005 – Beija-Flor
2006 – Unidos de Vila Isabel

2007 – Beija-Flor

2008 – Beija-Flor

2009 – Salgueiro

2010 – Unidos da Tijuca

2011 – Beija Flor

2012 – Unidos da Tijuca

Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais em São Paulo:
1998 – Vai-Vai
1999 – Vai-Vai, Gaviões da Fiel
2000 – Vai-Vai, X-9 Paulistana
2001 – Vai-Vai, Nenê de Vila Matilde
2002 – Gaviões da Fiel
2003 – Gaviões da Fiel
2004 – Mocidade Alegre
2005 – Império de Casa Verde
2006 – Império de Casa Verde
2007 – Mocidade Alegre

2008 – Vai-Vai

2009 – Mocidade Alegre

2010 – Rosas de Ouro

2011 – Vai Vai

2012 – Mocidade Alegre

Powered by WordPress